quinta-feira, 8 de abril de 2010

As razões e faces da justiça...




Por Maria José Cotrim

Me intrigou o relato de um amigo que foi durante essa semana um dos integrantes do Júri de um homem que matou outro na capital federal. O tal cara foi condenado a 14 anos de prisão e após negociação entre advogado de defesa e juiz a pena foi reduzida para 9 anos.

Conforme me relato, os dois mendigos começaram a brigar porque um deles levantou para fazer alguma coisa e o outro aproveitou pra roubar a comida do outro. Um pedaço de ferro foi usado para atingir um dos “personagens dessa história”. A história mexeu comigo.

A lei é pontual nas punições: matou tem que pagar pelo crime.
As razões fazem parte de outra história...O crime pela comida pode ser considerado menos do que outros de má fé?São questões de justiça que intrigam.Ás vezes reclamamos que a justiça tarda e tarda mesmo. Mas acredito também que fala ás vezes por vários motivos.

Os casos são pontuais e as razões para punição também. Além do assassinato bárbaro contra a menina Isabela Nardoni existem outros que também intrigam pela proporção da ação criminosa. É o caso desse...

Justiça no Tocantins

Saindo da parte criminal e tratando de outra face da justiça no Tocantins uma dúvida também paira no Tocantins. Mais de 104 mil inscritos no concurso do Quadro Geral do governo aguardam uma decisão da justiça sobre a legalidade ou não do certame. Os desembargadores tem parentes que fizeram as provas e por isso estão impedidos de atuar no caso. Enquanto isso já se passa um ano do impasse e os aprovados aguardam impacientemente.O que falta para a justiça priorizar o assunto? É...são as faces da justiça!

Um comentário:

  1. Quero lhe parabenizar, por suas vitórias. J.Lima/Ba. bjs

    ResponderExcluir