quinta-feira, 4 de junho de 2009

Comunidade Quilombola do Tocantins dá exemplo de autosustentabilidade



A Comunidade Quilombola de Lagoa da Pedra desenvolve desde 2006, o modelo de produção Mandala, um tipo de horta em sistema circular. A iniciativa proporcionou à comunidade a autosustentabilidade, um dos temas que serão abordados durante o Seminário Internacional ‘Crise Civilizacional: Distintos olhares’, que será realizado no Tocantins, no período de 22 a 24 de junho.
Lagoa da Pedra está localizada a 35 km do município de Arraias, na região Sudeste do Tocantins, é formada por 35 famílias, e lá residem, aproximadamente, 200 pessoas remanescentes de quilombos, que vivem da agricultura familiar de subsistência, numa área de 80 alqueires.

Segundo o presidente da Associação de Moradores da Comunidade, Ruimar Antônio de Farias, o sistema Mandala, contribuiu para a melhoria da qualidade de vida dos moradores. “Antigamente a gente quase não comia frutas e legumes, porque para termos acesso, a esses tipos de alimentos, era preciso nos deslocar para comprar na cidade de Arraias. Agora, colhemos as frutas e legumes na hora e isso garante uma melhor qualidade na alimentação da nossa gente, sem contar que tudo é orgânico”, afirmou.

Para a presidente da horta comunitária, Rosana Antônio de Farias, após a implantação do sistema Mandala tudo mudou. “Antes, muitas pessoas nem conheciam algumas hortaliças como rúcula e rabanete. Hoje, quando a produção está pequena, os moradores começam a se preocupar com a próxima plantação. Outro ponto que mudou visivelmente foi à saúde e o rendimento dos alunos na escola”, disse Rosana, que também é professora na Comunidade.

Segundo o diretor de planejamento de desenvolvimento regional e municipal, da Secretaria de Planejamento do Tocantins (Seplan), Raimundo Nonato Casé de Brito, a idéia de se montar o Projeto Mandala em Lagoa da Pedra, surgiu depois que técnicos da Seplan verificaram que a comunidade possuía grande potencial para trabalhar em equipe.

“Para que tudo acontecesse trabalhamos em conjunto com o Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins, que desenvolveu a parte institucional e ministrou diversos cursos como o de agroecologia para 40 pessoas”, concluiu Nonato.

Conforme informações obtidas no Ruraltins de Arraias, o Governo do Estado ao implantar a horta, no modelo Mandala, em Lagoa da Pedra, também se preocupou com o meio ambiente e com a saúde dos moradores, daquele lugar.

“Foi desenvolvido um projeto piloto de agroecologia no local, todos os produtos da horta são orgânicos, com isso, os moradores obtém produtos saudáveis e não poluem o meio ambiente. Para que isso fosse possível os moradores aprenderam, por meio de cursos, a produzir inseticidas não poluentes e a manejar a produção sem contaminar e destruir o ambiente”, relatou o técnico do Ruraltins, de Arraias, Antônio Conceição Francisco de Oliveira.

Projeto Mandala

O projeto é um sistema de irrigação de baixo custo, que facilita a produção de alimentos de subsistência. É uma experiência desenvolvida inicialmente, pelo Sebrae da Paraíba. A horta é formada por canteiros circulares destinados ao plantio de hortaliças, como cenoura, beterraba, milho, tomate e folhagens. O centro é composto por um reservatório de água para criação de peixe e pato.

Seminário Internacional

O tema sustentabilidade será abordado durante o “Seminário Internacional Crise civilizacional: Distintos Olhares”, que será realizado em Palmas, capital do Tocantins, de 22 a 24 de junho. O assessor da Presidência da Agência das Águas, Hamilton Pereira, coordenará a mesa-redonda, no dia 24, às 8h30, durante a abordagem do Tema “Economia e sustentabilidade: quais Alternativas?”.

A mesa-redonda contará com a participação da presidente da ECOeco, professora da UFPA, Maria Amélia Enriquez; do professor do CDS./UnB, João Nildo Vianna; do representante do Instituto de Telecomunicações (França) Jean Marc Salmon e do representante da Universidade das Nações Unidas, Marcos Antônio Dias.

Um comentário:

  1. Esse negro lindo é meu avô.Eu amo muitissimo.

    ResponderExcluir